Segredos de uma cozinha arrumada

Para mim, a cozinha é o coração de uma casa! E isto é verdade de tal forma que, quando há dois anos decidimos recuperar a nossa casa, enfrentando aquele terror das obras, a primeira certeza que tive foi a de que a cozinha seria a divisão central da nossa casa. Para isso, esta teria de estar aberta ao resto da casa, continuando a ligação entre a sala de estar e a de jantar. E, apesar de não estar nada arrependida desta decisão, a verdade é que perante uma cozinha tão exposta tive de começar a procurar todos os truques e dicas para ter sempre uma cozinha impecável. E é exactamente o resultado dessas minhas pesquisas que vos trago hoje: os segredos de uma cozinha arrumada. 

1 – Dividir a cozinha por zonas de actividade

São muitas as actividades que fazemos na cozinha e cada uma delas requer cuidados muito específicos. Por isso, a primeira sugestão para que se comece a organizar e arrumar a cozinha é encará-la por sub-áreas: espaço de cozinhar, área de preparação dos alimentos, local para guardar alimentos, área de lavagem e limpeza, espaço para guardar acessórios e por aí fora. Acreditem que limitar e separar estes espaços vai tornar a cozinha mais prática e funcional.

2 – Criar maior acessibilidade para os produtos mais usados

Depois de definidas as diversas zonas na cozinha, é importante perceber quais são os acessórios e produtos que mais utilizamos. Isto, porque são eles que devem ganhar um lugar de destaque e maior acessibilidade junto de cada zona. Por exemplo, perto do fogão, devem reunir não só os acessórios auxiliares para cozinharmos, como é o caso das colheres de pau ou das colheres escumadeiras, mas também ter em consideração a acessibilidade das especiarias que mais utilizam.

3 – Etiquetar

A etiquetagem cria naturalmente um espaço visualmente mais organizado, prático e funcional. Apesar de esta ser uma dica aplicável a todas as secções da casa, eu acho-a particularmente essencial na cozinha. Afinal, não é preciso ser um grande chef, para termos dezenas de massas diferentes, mil especiarias com cor similares e várias opções de farinha. Além do nome de cada produto, sugiro até que a etiquetagem na cozinha vá um pouco mais além e que se coloque, por exemplo, a data de validade.

4 – Estabelecer uma rotina de limpeza

Lembram-se de vos falar das listas como método organizador de eleição? Aqui temos um excelente caso para aplicar uma checklist. Antes de terminar as minhas tarefas na cozinha, revejo sempre pelo menos 3 pontos: loiça lavada ou dentro de máquina; bancadas limpas e arrumadas; caixote do lixo vazio. Esta é uma rotina de limpeza que não ocupa mais do que 10 a 15 minutos e garante a organização e arrumação do espaço de uma forma contínua.

5 – Construir espaços bonitos

Porque há toda uma outra motivação para arrumar e organizar, quando nos identificamos e gostamos do nosso espaço! Sugiro, por isso, que criem pelo menos duas ou três áreas na cozinha que sejam bonitas ou, como hoje se diz, instagramáveis. Um espaço dedicado ao café, uma estante só para os frescos, umas prateleiras para todas aquelas especiarias ou uma área exclusiva para a vossa colecção de chás.

Gostaste deste artigo? Guarda-o no pinterest!

Deixa um comentário

Your email address will not be published.