5 dicas para fazer uma mala de viagem

Férias e malas de viagem, parecem coisas próximas, verdade? Mas se por um lado a palavra férias nos alegra e faz sonhar, por outro, malas de viagem são muitas vezes o nosso maior pesadelo, tanto na ida como na chegada. Para resolver o drama habitual de “tanta coisa para levar, para uma mala tão pequena”, resolvi enumerar as 5 melhores dicas para fazer uma mala de viagem.

1 – Construir uma checklist

Em vez de começarmos por abrir a mala e logo jurar a pé juntos que não vamos conseguir pôr tudo lá dentro, o melhor é respirar fundo e construirmos com calma uma checklist. Afinal, para onde vamos? O que vamos fazer? Qual é a duração da viagem? Qual é a previsão meteorológica? Ao responder a estas perguntas vamos conseguir construir uma checklist realista. É nesta etapa que, de uma forma muito pragmática, estabelecemos que tipo de calçado devemos levar e quantas peças de roupa são realmente necessárias. Para além do vestuário e acessórios, é também importante que a checklist mencione os produtos que queremos levar na mala de higiene, os medicamentos que não nos podemos esquecer, os acessórios electrónicos indispensáveis e ainda todos os documentos necessários.

2 – Fazer diversos conjuntos de roupa com um número limitado de peças 

Depois de consultar a previsão meteorológica e de estabelecer um número de peças de roupa e calçado a levar, o meu conselho é que se estude os conjuntos de roupa a utilizar em viagem. Normalmente, eu sigo a máxima de construir um look por cada dia de viagem, respeitando sempre o número de peças que estabeleci anteriormente na checklist. Por exemplo, para 7 dias eu coloco sempre 3 partes de baixo, 2 pares de calçado e entre 5 a 6 partes de cima (quando o tempo é frio conto com mais 1 ou 2 casacos). Para ser mais fácil conseguir conjuntos diferentes com um número de peças limitado, o truque é apostar em roupas com cores neutras e em acessórios para criar contraste.

3 – Criar uma bolsa de higiene simples

Champô. amaciador, gel de banho, creme para o corpo, escova e pasta de dentes, creme hidratante, base, corrector, rimel, protector solar, … Eu sei, a lista parece infindável e a mala de higiene parece que encolhe, verdade? Calma, prometo que existem truques que podem simplificar a bolsa de higiene. Primeiro é importante estabelecer quais são os produtos básicos e deixar ficar todos aqueles que usamos de forma mais esporádica, por exemplo, o esfoliante que usamos um vez por semana e que pode perfeitamente prescindir. Depois poderá ajudar pensar em produtos que tenham dupla acção, por exemplo o bbcream (hidratante + base) ou o creme de duche (gel de banho + creme), desta forma podemos reduzir muito o número de produtos a levar. Por último, apostar sempre que possível em frascos em tamanho mais pequeno, como estes da IKEA.

4 – Antes de colocar todos os objectos dentro da mala dispô-los na cama

Para mim, esta é a melhor dica de sempre para conseguirmos fazer uma mala de viagem perfeita. Depois de seleccionarmos todos os objectos e produtos que queremos levar connosco em viagem, devemos dispô-los em cima da cama (ou numa mesa). Ao fazermos este passo vamos conseguir visualizar o volume de coisas que temos que colocar dentro da mala e que teremos que carregar durante a viagem. É muito provável que nos assustemos com a quantidade de coisas e é aqui que devemos ser novamente pragmáticos de forma a excluir aquilo que colocámos apenas por capricho. Aquele par de sandálias lindo mas que não é confortável, sabem? Que colocaram numa suposta eventualidade? Pois é…é exactamente nesta fase que essas mesmas sandálias saem de equação.

5 – Estabelecer uma ordem para colocar os objectos na mala e aprender a dobrar a roupa

Depois da última triagem e de ter uma imagem concreta de todas as coisas que queremos por na mala, é hora de estabelecer uma ordem para arrumar as coisas. Geralmente, começo por dividir a mala, colocando primeiro os sapatos, depois a bolsa de higiene e logo de seguida a roupa. Ao chegar a esta última secção, é muito importante focarmo-nos na forma como a dobramos toda a roupa que queremos levar. Para isso, continuo a apostar no método Marie Kondo (que já vos falei aqui), já que nos permite poupar imenso espaço e visualizar toda a roupa sempre que a mala.

Gostaste deste artigo? Guarda-o no Pinterest.

Deixa um comentário

Your email address will not be published.