3 dicas para organizar a casa de banho

Comprometermo-nos com um processo de organização da nossa casa pode parecer de início muito assustador. A sensação de não saber por onde começar e a culpa por termos acumulado tanta coisa pode representar um travão pesado para a mudança.

Mas é exatamente aqui que começa o processo. É necessário descomplicar, relativizar e trazermos ao de cima a nossa faceta mais pragmática. Primeiro é necessário livrarmo-nos da culpa…podemos não ter feito o melhor ontem, mas hoje queremos fazer diferente! Sabemos também que não vamos conseguir mudar tudo de um dia para o outro, mas temos sempre que começar por algum lado. E por onde?

Organizar a casa de banho pode ser um bom ponto de partida para começar um processo de transformação. São geralmente divisões mais pequenas, mais funcionais e onde não acumulamos tanta coisa. A pensar nisto, resolvi enumerar 3 dicas para organizar a casa de banho. 

1 – Começar o processo de desapego pelos produtos

Reunir todos os produtos de casa de banho é a primeira tarefa que devemos fazer quando queremos dar ordem a esta divisão. Antes de arrumar, temos que decidir o que queremos manter e aquilo que já não queremos mais. Pode ser difícil escolher quais são os produtos que já não usamos ou gostamos, mas não haverá toda uma série deles já fora da validade? A validade dos produtos vai ser um bom amigo para o processo de desapego. 

2 – Criar maior acessibilidade para os produtos mais usados

Quando de manhã temos pressa e precisamos de nos despachar rapidamente, todos os minutos contam. Abrir e fechar gavetas, procurar por produtos ou não encontrar a toalha que queremos é tudo aquilo que não queremos, que aconteça. Para simplificar a rotina, devemos perceber quais os produtos de uso diário e dar-lhes um local de mais fácil acesso. Na minha casa de banho, por exemplo, gosto de deixar os produtos de cuidado de rosto na bancada principal.

3 – Criar sistemas de arrumação por categoria

Agrupar objectos por categoria é uma forma eficaz para começarmos a sentir que a organização está a ser implementada. Aparelhos electrónicos, produtos de uso diário, produtos que raramente usamos, produtos para substituição, atoalhados, maquilhagem, medicamentos… são apenas algumas das categorias que podemos ter em mente quando separamos todos os nossos objectos. Depois de separados, é necessário encontrar uma “casa” para cada categoria. Cestos, por exemplo, podem ser bons aliados para separar os diferentes tipos de produto: de uso diário, de uso esporádico ou de reposição. Por outro lado, existem outros produtos (ex. maquilhagem, medicamentos) onde devemos avaliar se esta será mesmo a melhor divisão para as guardar, dado estarem expostos a humidade.

Gostaste deste artigo? Guardo-o no pinterest.

Deixa um comentário

Your email address will not be published.